Governo injeta 58 milhões na economia amapaense

Até o fim de fevereiro, o Governo do Estado terá aplicado uma injeção financeira de R$ 58 milhões na economia amapaense. Os recursos estão sendo injetados desde janeiro por meio do pagamento de fornecedores de materiais, obras, prestadores de serviços, beneficiários de programas sociais e precatórios. Os pagamentos são relativos à rubrica financeira conhecida como “restos a pagar”, vinculados ao exercício financeiro de 2016.

De acordo com governador Waldez Góes, a abertura orçamentaria no mês de janeiro permite que a execução financeira acompanhe o quadro de detalhamento de despesas, publicado no início do exercício 2017. Por isto, os pagamentos por serviços e fornecimento de materiais previstos para este ano só iniciarão depois que forem quitados os débitos de “restos a pagar” – relativos ao exercício anterior.

Na prática, os fornecedores que não receberam até 31 de dezembro de 2016, são reabilitados no Sistema Integrado de Planejamento e Gestão (Siplag) e os pagamentos são garantidos segundo a ordem cronológica estabelecida pelo governo no ano passado.

“Decretamos a abertura do orçamento no primeiro mês do ano e acabamos com o calote público, e estamos priorizando nos dois primeiros meses do ano o pagamento que quase todos os restos a pagar de 2016. Isso nunca havia ocorrido em 26 anos de Estado”, resumiu o governador.

 

Compartilhar