Justiça barra nova candidata do PDT em Calçoene

Mais uma vez, a justiça impugnou a candidatura de um parlamentar do PDT para disputar as eleições em Calçoene. O partido chegou a eleger Reinaldo Barros, mas ele teve a candidatura barrada. Dessa vez sua esposa Graciete Cordeiro passou pela mesma situação.

Reinaldo foi o mais votado na eleição de outubro. Entretanto, não conseguiu diplomação devido a uma condenação por improbidade administrativa e seus votos não foram. A nova legislação eleitoral prevê realização de novas eleições nesses casos e a de Calçoene está marcada para o domingo, 19, de março. Graciete Cordeiro que é esposa de Reinaldo, assumiu a responsabilidade do marido.

Mas na última terça-feira, 14, a juíza Délia Silva Ramos, da 3ª Zona Eleitoral do Amapá, decidiu acatar ação de uma coligação adversária alegando que a ata da convenção do PDT não tinha valor, isso porque o documento é assinado pelo presidente da legenda, Reinaldo Barros, que como todos já sabem está com os direitos políticos suspensos.

Agora, os chefes do PDT correm divulgar um novo nome para a disputa.

Compartilhar