E agora Davi, para onde?

Com a situação de Capiberibe definida pelo TSE, a pergunta que se faz é: para onde vai o senador Davi Alcolumbre, terceiro mais votado na eleição para o governo? Nesta terça-feira, 16, Alcolumbre lançou nota dizendo que reconhece o resultado do julgamento no TSE e que vai se reunir com as lideranças que o apoiaram para anunciar um posicionamento no segundo turno.

Seja qual for a decisão do grupo, não será fácil. Primeiro por causa do discurso de negação de Capi e Waldez feito por Davi, Clécio e Randolfe no primeiro turno e depois pelos interesses e vaidades eleitorais, principalmente entre aqueles que têm planos nas eleições para a prefeitura de Macapá em 2020 e governo e Senado em 2022.

Diante disso, na análise do blog, o mais provável é que Davi, Clécio e Randolfe escolham um dos lados, mas publicamente declarem neutralidade e liberem os outros parceiros para abraçarem o candidato que quiserem.

O certo mesmo, é que o grupo de Davi tem seu peso e as conversas para conquista-lo vão varar a madrugada e nelas, haverá muita lavagem de roupa, promessas e juras de amor.

Compartilhar