Partido de Bolsonaro declara apoio a Waldez, no Amapá

O PSL/AP lançou nota, nesta quarta-feira, 24, declarando apoio a candidatura de Waldez Góes, no segundo turno da eleição para governador do Amapá. A nota que é assinada por Sharon Braga, presidente do partido de Jair Bolsonaro no Amapá, orienta o voto em Waldez para “impedir um possível governo dotado de carga comunista e socialista, se instale novamente no mais alto posto do poder estadual”.

Leia a íntegra do documento:

NOTA OFICIAL

O Presidente do PSL Amapá, Sharon Braga, no uso de suas atribuições legais e baseado nas orientações do nosso comandante maior e futuro presidente do Brasil, o capitão Jair Bolsonaro, que  diz: “DECISÕES TEM CONSEQUÊNCIAS E INDECISÕES, MAIS AINDA,”, vem a público se manisfestar sobre o posicionamento do partido PSL Amapá no segundo turno que definirá o futuro do estado do Amapá nos próximos 4 anos.

Portanto, orientamos aos filiados e simpatizantes que, para impedir um possível governo dotado de carga comunista e o socialista, se instale novamente no mais alto posto do poder executivo estadual, devemos assumir nossas responsabilidades enquanto cidadãos amapaenses.

Caso deixemos de votar no oponente, seguramente estaremos contribuindo em muito para que um governo comunista se estabeleça no Amapá completamente e desafinado com o nosso presidente Jair Bolsonaro. Portanto orientamos a todos os filiados e amigos bolsonarianos a não votarmos em comunistas, e para impedir que o atraso se instale no Amapá por mais 4 anos, estamos declarando apoio a Waldez Góes, do PDT, no segundo turnos das eleições locais.

Bolsonariano não vota em comunista.

Dia 28 de outubro votemos para presidente 17 e para Governador 12.

O Brasil e o Amapá acima de tudo.

Deus acima de todos.

Macapá, 24 de outubro de 2018. Sharon Braga – Presidente do PSL Amapá.

 

 

Compartilhar