Juiz nega pedido que ameaça mandato de André Abdon

Pelo menos por enquanto, o deputado federal reeleito André Abdon (PP) pode respirar aliviado. O juiz eleitoral Hilton Sávio Gonçalves Pires negou pedido de anulação dos votos do PSC, feito pelo ex-deputado Waldenor Guedes e o Partido da República. O pedido foi feito com a alegação de que a assinatura de Waldenor em uma procuração  havia sido falsificada. No entanto, o juiz entendeu que o laudo Polícia Federal não é conclusivo e que não descarta a possibilidade de que Waldernor tenha ele mesmo falsificado a assinatura.

“Do confronto entre a assinatura questionada na Procuração ID 15834 e a material gráfico colhido (ID 64377), o perito formulou a seguinte conclusão: (…) Como o grau de habilidade gráfica do Sr. VALDENOR corresponde ao necessário para produzir lançamentos semelhantes aos questionados (mediante treino e da possibilidade de eventual intenção em negar a autoria), não se pode excluir a possibilidade de autofalsificação”, destacou o juiz.

O pedido atinge diretamente a coligação pela qual o deputado André Abdon se reelegeu. Sem PSC, a coligação não teria votos suficiente para elegê-lo e a vaga ficaria com a suplente Patricia Ferraz. O mérito da ação ainda deve ser julgada pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AP). A decisão foi publicada nesta terça-feira, 6, no diário eletrônico do TRE/AP.

 

Compartilhar