PDT pode ficar de fora da eleição para a prefeitura de Macapá

De acordo com um alto coturno do PDT, o partido pode ficar de fora da eleição para a prefeitura de Macapá, no ano que vem. Tudo porque há uma avaliação interna de que a legenda não têm nomes com potencial para entrar na disputa. Nem mesmo o ex-prefeito Roberto Góes demonstra ânimo para retornar ao executivo municipal.

“Se nada mudar, a eleição vai cair no colo do grupo do Davi, Clécio e Randolfe, que é o grupo que mais tem se fortalecido”, avalia a liderança pedetista que falou ao blog, mas pediu para não ter o nome revelado.

Sem candidato, o mais provável é que o PDT apoie um dos nomes dos partidos da base de apoio a Waldez como o Pros de Jaime Nunes, o PSD de Lucas Barreto ou ainda os partidos sob controle da família Gurgel.

Em 2016, o PDT apoiou Gilvam Borges, (MDB), 2012 Roberto Góes concorreu a reeleição e foi derrotado pelo atual prefeito Clécio Luis.

Compartilhar