Consórcio constrói agenda com comunidade europeia para desenvolvimento da Amazônia

O Consórcio Interestadual da Amazônia Legal está consolidando uma agenda de cooperação com a comunidade europeia em busca de recursos e parcerias para o desenvolvimento sustentável da região.

Na tarde desta sexta-feira, 18, o presidente do consórcio, o governador do Amapá, Waldez Góes, e outros governantes da Amazônia Legal se reuniram com os embaixadores da Alemanha, Noruega e Reino Unido, para consolidar a cooperação. O encontro ocorreu em Brasília (DF).

Juntos, eles avaliaram de forma técnica os projetos já executados na região amazônica e desenharam caminhos para novos investimentos dos países financiadores do Fundo Amazônia e na bioeconomia da Amazônia.

De acordo com Waldez, as cooperações têm que levar em consideração a defesa dos direitos dos povos da floresta, dos indígenas, populações tradicionais e do desmatamento líquido zero.

“Queremos boas práticas de desenvolvimento com base na economia verde e na bioeconomia, para verticalizar a produção, de acordo com as vocações naturais da região, com foco mais urgente na geração de empregos”, reforçou o presidente do consórcio.

Para isso, o consórcio tem um planejamento estratégico que define as necessidades de cada unidade.

Outras agendas

Os governadores também pactuaram um novo encontro dentro do Fórum de Governadores da Amazônia, em São Luís (MA), com a presença dos embaixadores Nils Martin Gunneng e Georg Witschel.

A reunião será para dar prosseguimento a soluções discutidas entre os técnicos dos estado e das embaixadas, para identificar e formatar parcerias.

Waldez Góes ainda ressaltou que o consócio articula com o Itamaraty uma agenda na Europa em busca de recursos. As conversas estão favoráveis com a Bélgica e Noruega, este último país, velho parceiro na doação de recursos para causas ambientais na Amazônia.

Cúpula Pan Amazônica

Na quinta-feira (17), os governadores debateram, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, a construção de estratégias para a COP-25, que ocorrerá no Chile, nos dias 10 e 11 de dezembro. A articulação é para participação conjunta (Consórcio e MMA), especialmente, quanto a necessidade de regulamentação do artigo 6 do Acordo de Paris, para ingresso no mercado de serviços ambientais.

Na reunião, Sales confirmou que acompanhará os governantes na 1ª Cúpula dos Governadores dos Estados Pan Amazônica, que ocorrerá no próximo dia 28, no Vaticano, no debate internacional sobre meio ambiente e clima.

Eles discutiram, ainda, as regras da partilha do Fundo Petrobras. Acertaram que os critérios de aplicação dos recursos serão definidos em uma reunião com todos os governadores no próximo dia 25, em Brasília.

A princípio, seria liberado 50% do valor total de R$ 430 milhões, de forma imediata e equitativa (conforme acordo celebrado em videoconferência). Mas, após uma nova decisão do ministro do STF, Alexandre de Moraes, o repasse terá que ser feito de uma só vez.

Asscom/GEA

Compartilhar