Rápido no gatilho

O governador Waldez Góes exonerou o presidente do Instituto Estadual de Floresta Marcos Tenório, depois que a Polícia Federal fez busca a apreensão no órgão para desbaratar uma quadrilha suspeita de fraudar planos de manejo florestal, no Amapá.

A operação batizada de Sesmaria apreendeu documentos e afastou servidores de suas funções, nesta sexta-feira, 28. Ninguém foi preso.

 

 

 

 

 

 

Compartilhar