Novos equipamentos vão reforçar atendimentos na rede estadual de saúde

A rede estadual de saúde irá receber 70 novos monitores multiparâmetros e 40 desfibriladores cardíacos para reforçar o atendimento nas Unidades de Terapia Intesiva (UTIs), salas vermelhas e semi-intensivas dos hospitais. Os equipamentos, avaliados em R$ 3,4 milhões, foram doados sem custo para o Estado pelo Ministério da Saúde (MS), através do programa Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP).

Os aparelhos são produzidos no Brasil por meio da PDP, estabelecida entre o Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a empresa de dispositivos médicos Lifemed, a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB) e Ministério da Saúde (MS).

Durante a assinatura do termo de doação, nesta sexta-feira, 6, o governador Waldez Góes ressaltou que os equipamentos representam mais uma modernização da assistência à saúde para assegurar os atendimentos na rede estadual de saúde.

“Agradeço em nome do Amapá; esses equipamentos abrirão novas possibilidades de servir a população que necessita das nossas UTIs. Estamos sendo gratificados com agilidade, desburocratização e transferência de conhecimento. Tenho certeza que o sucesso desse projeto vai dar maior reconhecimento para a Universidade, os pesquisadores, professores e alunos”, disse Góes.

O Amapá é o 17° Estado a ser contemplado com o projeto. A garantia é de 12 meses e uma equipe da Lifemed fará a montagem dos equipamentos e o treinamento das equipes para o correto manuseio dos mesmos.

Durante a assinatura do termo de doação, nesta sexta-feira, 6, o governador Waldez Góes ressaltou que os equipamentos representam mais uma modernização da assistência à saúde para assegurar os atendimentos na rede estadual de saúde.

“Agradeço em nome do Amapá; esses equipamentos abrirão novas possibilidades de servir a população que necessita das nossas UTIs. Estamos sendo gratificados com agilidade, desburocratização e transferência de conhecimento. Tenho certeza que o sucesso desse projeto vai dar maior reconhecimento para a Universidade, os pesquisadores, professores e alunos”, disse Góes.

O Amapá é o 17° Estado a ser contemplado com o projeto. A garantia é de 12 meses e uma equipe da Lifemed fará a montagem dos equipamentos e o treinamento das equipes para o correto manuseio dos mesmos.

Compartilhar