Davi vota SIM para aumento dos salários dos ministros do STF e PGR

Nesta quarta-feira, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB/CE), de última hora pôs em pauta a votação do projeto de lei que aumenta em 16% os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal e da Procuradoria Geral da República. O valor sobe de R$ 33 mil para R$ 39 mil mensais. Tal reforma resultaria num efeito cascata, pois os salários dos ministros do STF servem de baliza para várias carreiras do setor público, segundo especialistas, o valor anual da nova despesa pode custar incríveis R$ 5,3 bilhões aos cofres da União.

Dos três senadores amapaenses, dois se faziam presentes no plenário do Senado no momento da votação, Davi Alcolumbre(DEM) e Randolfe Rodrigues(REDE). Davi foi um dos 41 senadores que votaram a favor do projeto, enquanto Randolfe e outros 16 votaram contra. Davi até o momento não fez nenhuma declaração pública depois da votação.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, se mostrou contrário à votação e chegou a fazer um pedido público pela manhã aos senadores para não colocarem o projeto de lei em pauta, claramente, o pedido não foi atendido.

Compartilhar